Follow by Email

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Luah



Os meus olhos se fecham e eu penso em você junto com um cigarro aceso e algumas cervejas no fim da minha geladeira, ah se você soubesse, que toda vez que eu penso o olho embaça é quando o sorriso se mistura a fumaça e o violão no canto do quarto grita melodias pra canetar escrever sinônimos de meus dedos meio as ondas douradas do seu cabelo. A incapacidade de entender a distância é que aumenta a minha batida cardíaca sempre quando eu te vejo e desejo que entre sorrios e abraços que você nunca parta de perto de mim, como na verdade não parte mas meus olhos abertos não enchergam oque meus olhos fechados podem, você enraizada em mim. Seus lábios vermelhos vem tirando meu chão após um "Caca" eu não queria ir embora se pudesse ficava aque com você até cair no sono, sem lá se quer saber que após dizer isso realmente fica comigo até cair no sono ou melhor sonho que a feliz luz da "Luah" vem me trazer. E como se fosse a primeira vez tento te conquistar dinovo feito um tolo risonho dizendo: Olá meu nome é Caique, você vem sempre aqui!? Adoro sentir seus póros suspirando quando brinco assim e você me abraça a distância faz o sentimento diminuir mas nunca passar isso sempre dá pra ver nos nossos olhares.



Caique Maciel Arruda

Nenhum comentário:

Postar um comentário