Follow by Email

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Sem Censura

Há dias que eu queria fazer pessoas engolirem alguns espelhos pra perceber que oque é realmente lindo é oque há por dentro e se é preciso um espelho a estas para verem a beleza, então as farei engoli-lo. Quebrei todos os espelhos que me prendiam a está beleza sóbria e me embreaguei  nas belezas que não refletem futilidade e narcisismo e sim simplicidade, humildade e harmônia. Aquele velho quebra-cabeça que me montava ? Joguei todas as peças fora e estou a deriva indo na rosa dos ventos pra ver se venta oque eu sempre quiz ser e não oque eu sempre fui pensando ser o melhor. Intensidade. Palavra que tem me intrigado, não tenho vivido isso, estou canssado de sonhos capitalistas e estou preferindo bem mais os que são feitos canetas esferográficas e violões na beira de um final de tarde com alguém que eu ame de paixão, isso sim é uma realidade aceitável pra mim. Conviver comigo mesmo tem me deixado louco, quero eu vá embora, e quero que eu vá agora! Por nem um segundo tenho paz, não consigo me deixar mas fazer oque eu me completo. Pensando bem, na frente do espelho fasso outra promessa pra mim mesmo, não esquecerei quem eu sou e nem como dar valor as coisas as quais seus reflexos são simplicidade e não futilidade!



Caique Maciel Arduda

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Outra dose da Realidade

Olhando em meus próprios olhos eu tento nem piscar pois eu não queria me perder nem por um segundo porem em tão notória observação vejo que estou perdido a muito tempo. Há tempos que a bebida não me faz esquecer do que eu quero e sim me faz esquecer de quem eu sou, tenho andado vagando, e quando passo por ai como se fosse uma alma sem corpo sinto longe de mim mesmo longe de quem e do que eu sou, acho que quando vago por ai vago a procura de mim e tento me achar em um passado de copos com alcool e sorrisos esfumaçados que sei que nunca serão os mesmos porres e nunca serão as mesmas cinzas no cinzero. Estou percebendo que oque está ficando pra tráz são só bitucas e cheiro de bebidas destiladas, alias acho que eu fiquei também por ali e preciso voltar pra me encontrar mas vi que não será fácil pois não sei por qual estrada vim parar aqui e não sei como voltar porem preciso a única alternativa é ouvir aquelas vozes, sabe aquelas vozes, que gritam dentro de toda sua cabeça todo o tempo, não sei se finji não as escutar ou se dentro da minha cabeça não existem mas escuto gritos e insistem em uma só palavra; SOCORRO! e corro nesta direção, acho que estou vendo algo mas não me parece uma luz tremula e sim mais uma massa cinzenta e percebo que oque eu deixei pra traz não foi minha alma e sim minha consciência. Finalmente a encontrei de volta mas será que vou saber usar, infelizmente a resposta está em outras doses de verdades e pra não perder o costume: DESCE OUTRA PRA MIM, PORQUE HOJE VOU COMEMORAR E NÃO TENTAR ESQUECER QUE ME REENCONTREI EM UM LUGAR QUE NEM LEMBRO AONDE FUI, OBRIGADO!

Caique Maciel Arruda

Vampiranjo

Ainda sim eu sou o único vampiranjo em todo o universo e entre todas as dimenções e mesmo assim ainda tenho o costume desagradável de tratar com o próprio diabo em copos de destilados nesse inferno que chamam de planeta terra e sou tão solitário quanto meu sorriso na frente do espelho sem um reflexo positivo!



Caique Maciel Arruda

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Sentidos Perdidos

“A verdade é que ela estava perdida, totalmente perdida em si mesma, na sua própria dor. Havia coisas das quais ela não entendia, por mais que tentasse, ela não conseguia entender o “Porque?”. Ela o procurava em todos os cantos, em cada nova pessoa, em cada novo sorriso. Ela queria um pouco mais dele, um pouquinho mais. A dor era grande. Ela não conseguia se encontrar, não havia mais sentido para aquilo tudo, simplesmente não havia mais sentido. Ela só queria se esquecer.”



 Jeniffer Diniz

Lembranças Presentes

“Sabe meu amor, escrevo não na esperança de que tu leias, mas para aliviar tudo que sinto, mais uma vez. Ontem a noite sonhei com você, foi um dos meus sonhos mais bonitos, não havia dor, nem dúvidas, nem confusões, nada. Só havia eu e você, sorrindo. Nos abraçamos e você me apertou como de costume, me deu uma mordida e eu puxei teu cabelo. Ficamos conversando por horas sobre tantas bobagens e conversamos também sobre o futuro, sobre o nosso futuro. Por fim você disse uma de suas idéias e eu te contrariei, como sempre fazia. Você começou a me fazer cócegas e eu te dei um tapa. Demos várias gargalhadas juntos e então acordei. Acordei sorrindo, como uma grande idiota. Reparei que tinha sido só um sonho, mas não um sonho comum como todos os outros antes. Estávamos sorrindo juntos. Então me peguei lembrando dos seus lindos olhos, de como você desviava o seu olhar, fingindo não estar notando a minha presença. Lembrei do seu abraço, do seu cheiro, ah aquele cheiro, que sempre ficava em minhas roupas e em mim. Lembrei da sua cara de mal, de como erguia a sobrancelha e enrugava o nariz, lembrei do seu sorriso. Lembrei de como eu ficava mexendo no seu cabelo e de como logo em seguida você ficava arrumando, você não tinha sussego, acabava de arrumar, eu ia la e mexia de novo. Lembrei das suas mordidas, lembrei dos apertos, puxões de cabelo e lembrei do seu beijo. Ainda me pergunto como é que eu posso sentir tudo isso, só de lembrar. É como se eu conseguisse sentir o teu gosto, sentir o teu cheiro aqui. Lembrar dos nossos momentos me faz bem. Relembro e relembro. E só assim posso te manter bem aqui, perto de mim.. Porque nas minhas memórias você ainda está aqui, tão presente como nunca.”



Jeniffer Diniz

Simplesmente Superar

“E eu estava aqui lembrando dos nossos momentos juntos.. E eu me pego pensando que eu não queria nada mais do que um abraço seu, imagino a cena, você vindo de longe, eu olhando nos seus olhos, você não precisaria dizer nada sobre o passado, não precisaria se desculpar pelas coisas que ja se foram, não precisaria lembrar dos nossos momentos ruins, você só precisaria me abraçar e dizer: Está tudo bem agora, eu estou aqui.. Eu esqueceria todo o resto e estenderia minha mão pra você, mais uma vez. É imaginar demais, não é? Depois de tudo, sim eu sei.. A questão é que os sentimentos mudaram, eu não sinto mais posse, nem quero você só pra mim, eu só quero que você vá ser feliz, de verdade. Que você encontre o seu caminho, faça escolhas certas dessa vez e não deixe com que o medo te atrapalhe, que a indecisão te domine. Eu amo você, demais. Acho que nem você, nem eu, nem ninguém poderia saber o quanto. Me cansei desse disfarce, me cansei de simplesmente te ignorar e me proibir de pensar em você, cansei de me enganar. Eu realmente não gosto nem um pouco de voltar nisso, esse mesmo assunto, essas mesmas palavras, que talvez pra você não signifiquem nada, apenas mais uma, de várias. Eu não me importo, estou aqui porque isso vem me matando por dentro.. Sabe, é tão estranho isso, é tão bom lembrar dos nossos momentos, das nossas idiotices, daquele tal beijo na chuva, eu sinto tanta saudade, mas tanta. Se eu pudesse voltar, pelo menos uns 5min, só pra sentir de novo tudo aquilo e lembrar de como eu era tão feliz e nem ao menos desconfiava.. Aquelas pequenas coisas, que de pequenas não tinham absolutamente nada. Eu estou bem. Mas cansei de reticências. Não espero mais, sei que não vens. Quero apenas conseguir colocar um ponto final e seguir. É assim que as pessoas fazem, não é? Elas simplesmente superam.”



 Jeniffer Diniz

Você não está Sozinha

“Ei menina, você sabe tão bem quanto eu que um dia essa dor terá fim, que um dia tudo o que você está sentindo, tudo que você acumulou a quase uma vida inteira vai sair, vai voar para bem longe. Você vai ser feliz minha pequena, claro que vai. O tempo é o melhor remédio, sim é verdade. Não desista agora, é tudo que eu lhe peço. Estou aqui de cima olhando por você e te protegendo, você sabe disso. Não se permita desistir. Você tem um caminho enorme para trilhar, tem um belo futuro pela frente. Não se permita. Pensamentos ruins todo mundo tem não é mesmo? Não se deixe levar. Tão boa observadora, já deveria ter notado que se acontecem tantas coisas ruins com você, é porque sabes que vai aguentar. Se você pudesse ver o que eu vejo e como eu vejo, não pensaria nenhum minuto sequer em desistir. Teu futuro é belo. Faça as escolhas certas. Não se esqueça que eu estou aqui. Sei que muitas vezes você se sente sozinha, sufocada. Porque não conversa comigo? Porque não alivia esse coração? Deixa toda mágoa, todo rancor de lado. Vá viver. Deixe as coisas boas entrarem. Vá ser feliz menina, vá. Você não está sozinha, você vai vencer, estou com você.”



 Jeniffer Diniz

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

sedaderV sadahlepsE

sedaderV sadahlepse oãs sasioc euq aireuq rezid etnemlatot od otiej euq oãs, soriedaderv soxelfer ed suem sotnemasnep sotircse an etnerf od !ohlepse



euqiaC leicaM adurrA

Ponte da Imaginação!

A princípio, fixo bem a minha frente um rio negro com luzes de neon e faixas acrobáticas estupefantes e saio a andar pelos orifícios de poças razas mas com uma profundidade intelectual rarissima paro e observo o céu que me contagia como se uma música estivesse sendo composta dentro de mim e sinto vontade de dançar, magicalmente aparece a minha frente duas lindas bailarinas com vestidos muito bem pintados, imagino eu, é outra obra de arte e quando peço o prazer da dança grilhões surgem sobre os pulsos delas e barbaros tomam o lugar gritando e urrando dando ao lugar de dois sorrisos, duas lágrimas celestiais, a princípio meus medos tomam conta de mim porem após cena tão sufocante meus punhos saem a destribuir socos, o medo some e barbaros se acotovelam aos meus golpes e se tornam apenas outros barbudos bebados em cantos de bares, corro ao encontro de minhas fadas pois as libertei e caindo em uma cratéra vejo que elas voam sobre meus pensamentos e gritam um voto de agradecimento porem o buraco no qual cai, e quante e percebo, pareço estar dentro de um dragão do mar porem denro do mesmo em um barco a deriva encontro velhos amigos, uns q se vão e outros que adentram minha embarcação e embreagados sorrimos e em um piscar de olhos, percebo que nada disso aconteceu realmente aos olhos de todos a minha volta e noto que a cegueira de quem encherga não despoe da maravilha da imaginação. Feche os olhos e abra a mente e enchergarás um mundo totalmente diferente!



Caique Maciel Arruda

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Silêncio Recitado

Pode deixar, por que as palavras que naum saem da minha boca é a beleza do silêncio que inspira meu falar!                              


Caique Maciel Arruda

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Talking about love

Então; te digo que ando tomando remédios pra esquecer que um dia tentei esquecer o amor, porque por mais que nós soframos, nunca prestamos atenção que o amor nunca nos feriu e sim as pessoas que não deram valor a ele, ah, estas sim merecem ser esquecidas, estas sim merecem cair no meu esquecimento mas já os belos momentos do amor, ah, esses nunca, assim disse um dia um velho que eu vi a passar na frente do espelho com sua mulher: Queria saber o momento exato que você dorme, a velha : Para oque? então o velho disse: Pra poder acordar o sol e mostra-lhe como é lindo ver o seu se por o seu dormir, isso sim vale apena no amor!

Caique Maciel Arruda