Follow by Email

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Mensagem Subliminar

Normalmente costuma acontecer tudo ao contrário do que você imaginou então imagine o contrário do que deseja pois seu desejo passará de imaginação pra realidade. Conheço verdades que são mentiras e mentiras que são verdades e nada que eu faça irá Mudar suas qualidades assim que impostas. Apago a luz que nos guia e vou só pela escuridão, deixo o nós e me torno eu é incrível como no escruro o invisível me salta aos olhos. Muitas pessoas não entendem porque me mantenho Em uma calmaria raivosa, em um silêncio sufucante em um estado estático constante. Sonho todos os dias acordado e quando durmo é um simples e imenso nada, alias odeio quando a vodka apaga meus sonhos noturnos. Vejo que todas as mágias negras não fazem mais nenhum sentido quando já Se é uma. Vejo que todos os vudôs, já não fazem mais sentidos quando se percebe que está sendo manipulado desde seu nascimento e todos seus ferimentos foram friamente calculados. Vejo que não se tem medo mais de nenhum monstro quando se percebe que os zumbis estão todos A solta realmente querendo comer ser cérebro. Ser a aguLha no palheiro não isso é fácil o dificíl é ser a única agulha do agulheiro que sempre toma no buraco. Econtrar-me, eu me achar é minha prioridade mas logo eu me achar! Eu reflexo perdido na infinidade de olhares espelhados, um eu com mil faces às bocas de pessoas, um eu demônio e um eu anjo caído. Súplicas e louVores sejam ditas a todo momento ao santíssimo e digníssimo sacramento, meu sacramento, meu sangramente, meu momento. Aonde ele vai? De onde ele volta? Aonde ele está? Perguntas e mais perguntas, respostas e mais perguntas! Como sorrir? Se apenas mostrar os dentE!s significasse sorrir estaria bem entre doses e fumaças. Como chorar sem poder dentro de uma mensagem subliminar.



Caique Maciel Arruda

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Gloria

E mais do que de repente a Gloria vem me abraçar, flor risonha como sempre preguiçosa vem, adoro seu cheiro de simplicidade, amo seu sorriso sincero assim como sua vergonha perspicaz e seu medo aparente que ela tem do meu sorriso malicioso. Penso comigo que poderia viver a vida inteira do lado dela, sorrindo ou chorando. Quando olho nos olhos dela parece que meu mundo simplesmente se torna novamente poeira cósmica  pois olhando em seus olhos volto a ser somente um pedaço de nada querendo ser tudo com sua outra metade. E pensar que ela tinha medo de meu cabelo e meu jeito...coisa muito estranha pois desde que a via já tinha um certo afeto e acelero dentro do peito estando sujeito a só um passo, só um beijo. Amo ver a Gloria sorrir pois assim sorrio glorioso vendo seu jeito dengoso e vergonhoso quando beijo seu rosto querendo te ter pra sempre naquele momento. Aquele mesmo em que fica vermelha sabe? Aquele que eu fico quieto sabe? Aquele que eu não queria que o ponteiro batesse mais? Aquele em que você vai embora e eu fico sem Gloria.



Caique Maciel Arruda

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Allstarlarina

Ela dança desesperada de um modo frenético pela rua com seu fone de ouvido e suas músicas esquisitas. Credo, porque dessas roupas pretas, jaqueta e all star surrado? Rosto pálido, tristeza aparente e por entre seus sorrisos você pode ver sair fumaça de cigarro e um bafo de alcool inevitável, ao meu ver parece que sua tristeza só some assim. Ela vem e seus passos são como a hora do pesadelo, pesados e assombrosos como os de uma bailarina torta ensaiando sua última aprensentação e ela mesmo desenha sua cenografia com caixões e sorrisos como os do gato de alice. Porem basta uma coisa só pra deixá-la descabelada e com menstruação aparente a troca do seu all star pelo salto alto e o termino de sua música predileta pois a mesma não aceita máscaras mas tem que usa-las. Só pra agradar os canalhas que a trairam e a deixaram com sangue nas meninas, nas meninas sinceras que nadam nuas e tristes em um mar de lágrimas. Morram, pois dançava a bailarina torta com seu all star em plena solidão e dançava a bailarina torta, dançava sem coração!

Caique Maciel Arruda

domingo, 1 de abril de 2012

É só Tristeza

É só tristeza, porem não é um novo sentimento, dando-me certeza de que toda vez que tento apaixonar-me o relento é minha casa e os refúgios infindáveis acabam por se acabar. Estou com as mesmas roupas velhas que vestia e com meu lazer, porem, inerte nas palavras que dizia a você, estupidez coerente, egoísmo meu, já que te tenho em mente queria meu corpo junto ao seu. Calado, eu tentei chamar sua atenção. Ignorante ignorando-te desejava sua rendição. Lembra aquele velho prêmio de idiota, sou invicto em ganha-lo, lembra quando eu te disse; estou apaixonado? Mediante essa situação você disculpa mas não e o fim acabara por um simples e seco mão quero te ver mais.
Porem, disse a você; feche os olhos e quando você abrir fingirei bem a agonia de não demostrar o meu amor,porem não olhe em meus olhos profundamente pois lá em um encontrará a verdade e no outro a vida podendo te amar, e se minhas mãos tremerem não se preucupe irei para o meu canto mais uma vez só compartilhar tal dor em meu violão em dó, e se eu me permitir acordarei mais uma vez , absorvirei mais uma vez e continuarei errando sorrindo mesmo quando machucado lembrando aquele velho teatro que imagino que não acontecera com meus pais e nos colos dos tais aprendendo a linear-me em vida solo sem choro.
Enfim, é só tristeza, pode entrar amiga!

Caique Maciel Arruda