Follow by Email

terça-feira, 1 de maio de 2012

Felizes Sofredores

Todas as minhas vontades me deixaram, meus desejos e sentimentos também me sinto literalmente uma pedra. Sofro todas as mudanças de temperaturas, sofro com todas as temperaturas que me causam mudanças. Estou vivo sem viver vivendo em uma contra-mão e não ligo nem um pouco que todos estejam indo para o outro lado. O céu da minha boca vive nublado e com pancadas de chuvas de cerveja e com as neblinas de meus cigarros. Tem vezes que nem me vejo dentre minhas alucinações, outras que nem quero me ver são. Continuo voando tão alto, continuo me decepicionando com oque encontro no céu azul. Se todas as paredes do meu quarto não fossem o horizonte creio que já teria me suicidado. Se meu limite não fosse o infinito creio que já estaria morto, enfim, agora já não sei se vivo a única coisa que sei é que me movo em rumo da última dança e nenhum de vocês sabem o quanto desejo isso mas ainda não o posso ter, pelo menos por enquanto não. Meus olhos já viram tantas coisas ruins que um sorriso insano sempre me toma quando vejo algo doentio. Eu realmente queria cortar todos os pescoços das pessoas que acreditam em amor e felicidade, isso só as fazem sofrer e acredito que cortar seus pescoços seria ajuda-las com uma dor por vir. Seja feliz até que a morte os separe ou seu vôo mal feito a procura da felicidade.







Caique Maciel Arruda

Nenhum comentário:

Postar um comentário