Follow by Email

segunda-feira, 19 de março de 2012

Olhar vibrante

É menina, doce menina não sei oque acontece contigo, oque sente, qual é o seu problema, sempre tão fria e ao mesmo tempo tão delicada, mas se for a mesma coisa que sinto, posso ajuda-la? Creio que por sinal é bem parecida comigo, tenho saudade dos tempos em que era meiga como você, sei que te fazia feliz quando conversávamos, conversas bobas eu sei, mais nos conhecemos tão por acaso tão de repente. Lembro-me como se fosse ontem quando dizia que eu era sua inspiração, não tínhamos tanta amizade, na verdade não tive a oportunidade de conhecê-la pessoalmente, mas me confortava conversar com você, não me dizia nada e ao mesmo tempo tudo, sua boca sempre em silêncio calada, mais seus olhos sempre gritando por socorro, eu sentia como se tivesse ai quando dizia que não era amada pelo seu amor, quando tentava se expressar com os pulsos cortados em lâmina para ser notada. É menina, eu tentei lhe ajudar, pena que aconteceu algo inaceitável entre nós incluindo outra pessoa, você sabe oque estou dizendo, tentei também fazer com que isso não atrapalhasse, mas infelizmente essa outra pessoa tem uma importância maior pra mim, tão grande que se soubesse não teria feito talvez, me desculpe mais não pude engolir, pois não se trata só de amor e sim de amizade uma grande amizade que nos impede. Você me feriu sim, mas te digo garota que apesar de tudo que aconteceu sempre quis sua vitória e sei que terá, pois não é como as outras. Não quero saber como esta, sabes que me magoou muito né? Mas quero saber como vai ficar então vá menina corra, se liberte, pois seu futuro será esplendido minha pequena.

Bárbara Sakamoto

Nenhum comentário:

Postar um comentário