Follow by Email

quarta-feira, 7 de março de 2012

Fragilidade Agressiva

Estou escrevendo hoje para pedir socorro, sim, socorro. Me socorre, me arranca esse vazio, revira o meu mundo de ponta cabeça, vai, ainda há tempo. Me tira essa vontade de buscar por coisas erradas, por estar seguindo por um caminho tortuoso onde só há dor, por favor eu lhe peço, me socorre. Sei que sabes de tudo, és o bem maior. Por favor me dê forças, porque eu não tenho mais. Pensar em desistir? Quase todos os dias. Como isso é possível? Pra onde foi toda aquela coragem, toda aquela fé, luta, esperança? Se entregar desse jeito é? Não sei mais quem eu sou, sim, eu cheguei a esse ponto. Eu olho no espelho e vejo uma mera desconhecida, vejo sangue em meus olhos, vejo dor, não há mais brilho nenhum. Quando foi que eu me perdi desse jeito? Como foi que eu vim parar aqui? Como cheguei a esse ponto? Não consigo mais ter esperança, não consigo ter mais nada. Minha vida é reclamar, fazer coisas para que o tempo passe mais rápido, simplesmente ignorar a tudo. Esse vazio é tão grande, nada preenche, nada mesmo. O que me falta então? O que preciso para recuperar toda aquela força de antes, me diz, pelo amor de Deus.  Estou totalmente perdida e assustada. Me proteja.



Jeniffer Diniz

Um comentário:

  1. São muito profundos os seus textos... gostei demais deste...

    ResponderExcluir