Follow by Email

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Malas Prontas

Já estou pronto para uma nova vida. Peguei as coisa que mais me interessam como meus pensamentos, papel, caneta, coragem e vontade, e prontamente estou de partida. Vou atrás de uma vida mais vivida, vou colher flores  que chorem minha partida e chorar lágrimas que lembrem minha chegada. Cansei de ser o mesmo, não que me mantenha assim, só cansei de ser eu e não sei mais o que esperar de mim, vou me procurar em qualquer esquina por ai, vou prostituir minha literatura, vou cantar meus poemas e viver a liberdade de errar. Cansei-me de viver dias de outono, verão, primavera ou inverno, todos os dias  eu piso no mesmo inferno. Eu mudo o mundo não  e sempre eu continuo errado. Certamente minha minha minha foto três por quatro não me deixa mentir ainda sou eu mesmo com o mesmo nome fechado em uma foto na minha carteira que coloco no meu traseiro mas o que não enxergam é que minha fronteira não está na nacionalidade da minha carteira de identidade e que meus horizontes vão além da barreira dos sonhos e que mantenho os olhos fechados para avaliar meu estado de espírito. Deixarei para traz tudo que me incomoda, acho que começarei por mim mesmo. O mais engraçado disso é eu ver minha vida ir embora de malas prontas e perceber que não posso detê-la em seu curso natural. Velho destino, venho eu lhe dizer: Estou de malas prontas!

Caique Maciel Arruda

Nenhum comentário:

Postar um comentário